Por que as empresas estão identificando os riscos climáticos?

Recentemente, o organismo internacional ISO comunicou uma emenda para a inclusão dos riscos climáticos na análise do contexto organizacional e das necessidades das partes interessadas de forma obrigatória

Prezado amigo do desenvolvimento sustentável, que bom estar contigo.

A intenção da ISO não é forçar uma conexão, mas garantir que toda organização inclua a mudança climática como parte de sua análise contextual e, se for considerada relevante, que a considere no projeto e na implementação do sistema de gestão. Fonte site da DNV.

É importante que as empresas saibam as consequências dos riscos climáticos nas suas operações, como:

  • impactos dos fornecedores em falhas no fornecimento;
  • escassez energética;
  • inundações e tempestades;
  • crises hídricas entre outros.

Estes riscos comprometem as operações da empresa e consequentemente para os empregados, terceiros e clientes.

Neste contexto, a Circular SUSEP Nº 666, de 27 de junho de 2022, que estabelece requisitos de sustentabilidade para as seguradoras, determina no artigo 5º  “a implementação de critérios e procedimentos para precificação e subscrição de riscos devem levar em conta o histórico de riscos de sustentabilidade; a capacidade do cliente mitigar os riscos de sustentabilidade associados à transação.” , isto é, o risco socioambiental da empresa.

Portanto, para quem tem certificação ISO 14.001 e faz a contratação de seguros deve avaliar os riscos climáticos e de sustentabilidade

Por Marcelo Ferrucci – Especialista em legislação socioambiental, consultor ESG da BIOTERA Inteligência Sustentável.

Conte conosco.

Consulte as  tecnologias abaixo

@BIOTERA Inteligência Sustentável nos Negócios

@GLAS

@Catalog – Logística Circular de embalagens pós consumo

 

Paixão pela sustentabilidade e compromisso com a excelência em conformidade socioambiental.