ESG pela visão da oportunidade financeira

Há dúvidas, principalmente para as médias e pequenas empresas, se o ESG traz benefícios financeiros. Se esse é seu caso, esse texto é para você.  Traz. E não estou falando agora em redução de custos da sua operação, que é medido pelo break even (ponto de equilíbrio) dos seus investimentos. Também não estou falando da […]

O que o ESG e o SSMA estão falando pelo Brasil

Requisitos obrigatórios e de oportunidades no ESG De 01 de maio a 02 de junho de 2024. Município, estado e da união. Prezado amigo do desenvolvimento sustentável, é bom estar contigo.  Obrigatórios, oportunidades, voluntários, grau de criticidade, onde se enquadra do ESG e o tema para correta distribuição das atividades dentro de sua corporação. Estamos […]

Por que as empresas estão identificando os riscos climáticos?

Recentemente, o organismo internacional ISO comunicou uma emenda para a inclusão dos riscos climáticos na análise do contexto organizacional e das necessidades das partes interessadas de forma obrigatória Prezado amigo do desenvolvimento sustentável, que bom estar contigo. A intenção da ISO não é forçar uma conexão, mas garantir que toda organização inclua a mudança climática como parte de sua análise contextual […]

Desenvolvemos uma inteligência ESG centrada em dois fundamentos empresariais

Apenas experimente e veja a sensação de descobrir que o ESG já esta na sua operação. Prezado amigo do desenvolvimento sustentável, que bom estar contigo. Dois itens e 13 perguntas e descubra o ESG do seu negócio. Quem sou eu: otimizamos o perfil da sua empresa, destacando as principais características de posicionamento no mercado que […]

Estado indutor do ESG? Sim e esta sendo eficiente

Requisitos obrigatórios e voluntários estão surgindo em todos os estados incentivando a adoção de medidas ESG. Seu negocio já tem alguns indicadores. Vamos organizá-los.   Prezado amigo do desenvolvimento sustentável, que bom estar contigo. A BIOTERA trabalha na gestão e aplicabilidade dos requisitos obrigatórios – federal, estaduais e municipais – para  identificamos, analisamos, interpretamos e […]

Gestão do risco socioambiental

Desde cedo ficou evidente a relevância do fluxo de capital e o papel central das instituições financeiras como indutoras de conformidade socioambiental no país.  Prezado amigo do desenvolvimento sustentável, que bom estar contigo. No artigo publicado na página da Capital Reset: “BC prepara novo salto no reporte ambiental dos bancos” por Ana Lúcia Grizzi, ela levanta uma […]

Requisitos legais para o hidrogênio verde

Conversamos com a ABNT, a certificadora TÜV Rheinland, representantes dos Governo de São Paulo e do Ministério do Meio Ambiente.  Olá amigo do desenvolvimento sustentável, é um prazer falar com você sobre EHS e ESG. Como sabe,  a BIOTERA através da plataforma GLAS busca sistematicamente todas as atualizações de requisitos legais obrigatórios nas esferas federal, estaduais […]

Quatro ações práticas para o ESG em 2024

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos sociais, ambientais e econômicos para o seu negócio. Você já faz isso. Tenho certeza. Olá amigo do desenvolvimento sustentável, é um prazer falar com você sobre EHS e ESG. A Gestão pela Sustentabilidade é uma questão financeira, criando e mantendo diferenciais competitivos e atendendo a nova demanda.  […]

Documentos ESG a serem entregues até março 2024

Algumas obrigações para que a sua empresa esteja em conformidade     Olá amigo do desenvolvimento sustentável, é um prazer falar com você sobre EHS e ESG. 31/03/2024 – Entrega da Declaração Anual do RAPP – Relatório de Atividades Potencialmente Poluidoras, referente às informações do ano de 2023; 31/03/2024 – Inventário Anual de Resíduos Industriais no sistema SINIR – Portaria 280/2020; Faça a renovação periódica […]

Cadastro de rotas de produtos perigosos

Falamos no texto anterior sobre as técnicas de análise estratégicas. Agora focaremos nas técnicas analíticas que são úteis para entender fenômenos estratégicos específicos, sendo:

curva de custos: essa técnica é utilizada para decidir o investimento em novas instalações, medindo o nível de preço quando da saturação da capacidade produtiva e do nível de demanda do produto/serviço.

activity based costing – abc: cada função ou atividade empresarial gera custos que pesam sobre o produto/serviço. Uma análise extremamente detalhada de cada atividade, procedimento ou cadeia produtiva permite comparar seu custo com o valor potencial por ela gerado. Poderá avaliar se deve executá-la ou adquiri-la.
Geração de valor econômico pode provir somente da capacidade de gerenciar os fatores de produção.

curvas em ´S´: normalmente, depois de um começo difícil, uma determinada tecnologia produz grandes melhoramentos de desempenho com limitados investimentos em desenvolvimento. Devemos ter cuidado em comparar uma tecnologia nova com uma em uso. A tecnologia nova tem um potencial de desenvolvimento maior que a ´velha´. É preciso ter coragem de passar de uma para outra.

time to market: é intuitivo que ter a capacidade de desenvolver produtos e serviços muito rapidamente permite chegar ao mercado antes dos concorrentes e usufruir por mais tempo da vantagem competitiva causada pela inovação. Também é sabido que a inovação será copiada ao longo do tempo.
Para uma eficaz estratégia de time to market é preciso rever completamente o modo em que cada produto/serviço, cada procedimento e cada atividade são efetuados de forma a simplificar, acelerar, otimizar e eliminar tempos excessivos.

Cada uma das técnicas tem seus limites, prós e contra. Seria uma reação errada super estimá-las e, ao contrário, evitar sua utilização.

O EHS ou SSMA, precursor do ESG, fará parte de toda e qualquer técnica acima adotada. Na avaliação de terceiros, investir em nova estrutura e negócios inovadores, redução de custos, mitigação de passivos e competitividade.
Conhecer os requisitos obrigatórios, gerenciá-los e aplicá-los fará muita diferença nas decisões a serem tomadas.

A empresa deste século deve conhecer e estar familiarizada com todas as técnicas de análise estratégica e com os registos de EHS e ES.

O conhecimento das técnicas e estratégias são o ponto de partida de uma série de raciocínios e não o ponto de chegada de um processo decisório.

Veja também o artigo Motivar a Aprender na Empresa Competitiva.

Alexandre
BIOTERA trabalha com você e para você

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?